Nome
E-mail
Home | Notícias
Em Alter do Chão manteve-se a tradição

            No dia dia 25 deste mês lá nos juntámos, mais uma vez, para a tradicional corrida em Alter-do-Chão, onde já é regra ser um dos primeiros desafios sérios da época do nosso Grupo. O ponto de encontro e sítio para nos fardarmos foi na magnífica e simpática mansão Telles de Carvalho.

            Depois de algumas semanas de especulação sobre os terroríficos e gigantes toiros de D. José Luis Pereda, deparámo-nos com um curro harmonioso, com tamanho normal para toiros bravos, saíram anunciados os que nos tocaram em sorte com 540 kg, 510 kg e 480kg, tendo sido no geral, uma corrida com bastante qualidade e bravura.

            O primeiro toiro foi o único que saiu, na minha opinião,  com mau tipo e pouco claro no capote, embora tenha proporcionado uma lide agradável ao António Ribeiro Telles.  Depois de uma época transacta com todos os toiros pegados à primeira tentativa, o Zé Maria elegeu o Frederico Caldeira para abrir praça. O Frederico brindou ao Céu, citou com calma e a saber o que estava a fazer, quando o toiro lhe deu sinal, carregou-o mas este ameaçou investir e parou-se de manso, obrigando o forcado a entrar em terrenos de maior compromisso para lhe provocar a investida, e embora não o tenha aguentado muito, penso que estava no sítio de se sacar recuando, consentiu muito bem, o toiro meteu a cara a meia altura e sem permitir a reunião emaranhou pelo Frederico acima, que com muito querer conseguiu fechar num braço e pendurar-se na outra mão e cara-a-cara com o toiro fez uma viagem a meio galope onde o grupo entrou atempadamente para compor e fechar com eficácia! Bem Fred, prepara-te que este ano, com a regularidade que tens vindo a demonstrar, adivinha-se fruta para o teu lado!

            O segundo toiro que nos calhou, terceiro da ordem, foi toureado pelo Vítor Ribeiro, saiu com chispa e andamento. Foi eleito para o pegar o Manuel Ramalho, depois de o vermos a fazer pegas de muito querer e a agarrar-se como um leão, este toiro era o ideal para o Manel, adivinhava-se a pega da tarde! Brindou aos empresários, Jorge de Carvalho e Carlos Pegado, este último em dia de aniversário, os nossos Parabéns, Carlos! Infelizmente, as coisas não correram da melhor maneira. Na Primeira tentativa o Manel carregou com uma corridinha muito pouco agressiva, não conseguindo provocar o toiro que se defendia em tábuas e simultaneamente afogou-se ligeiramente com ele, quando o conseguiu tirar, o toiro arrancou-se com pata e ao recuar muito pouco, teve uma reunião violenta em que se empranchou e caiu na cara onde, como lhe é característico, ainda se brigou para lá ficar, mas acabou por sair já cá atrás, pois nunca consegui vir bem agarrado. Na segunda tentativa teve outra vez de ir para cima do toiro, e voltando a não recuar o suficiente, sofreu um violento derrote, donde resultou uma voltareta. Já na terceira tentativa, o Manel emendou-se e recuou templando mais a investida do toiro, que o obrigou a uma reunião menos violenta, contando com uma boa primeira do Quim Zé e com o resto do grupo a fechar bem. Ao Ramalhão desejo que não esteja amassado, e que não desanime, há dias que correm pior, mas já provaste que tens tudo par ser um grande Forcado, o próximo está para vir e tenho a certeza que vai correr muito melhor!

            O melhor estava guardado para o fim! O quinto toiro da tarde, bravíssimo, nobre e de muito bom tipo, foi muito bem lidado pelo cavaleiro Luís Rouxinol, e para a cara foi escolhido o filho da terra, Tiago Telles de Carvalho. O “maluquinho” estava cheio de vontade de pegar, brindou ao público, meteu o barrete cá atrás, e depois de um cite garboso, carregou, aguentou muito bem, recuou-lhe (pouco, como mandam as regras) na cara e reuniu com perfeição, fechando-se à barbela e de pernas, executando uma pega perfeita e muito bem ajudada! Foi justamente contemplado com o prémio da melhor da tarde! Bem Tiaguinho, espero que este tenha sido o mote para ganhares a confiança necessária para conseguires estar a esse nível que te vimos segunda feira, assim penso que entrarás com toda a certeza mais vezes nas contas do cabo Cortes, sem ser só para puxar-lhes o rabo!

            O Grupo de Alter concretizou três boas pegas à primeira tentativa, com acerto dos forcados da cara e da rapaziada a ajudar, em nome do Grupo de Montemor, os meus parabéns!

            Depois de nos desfardarmos, fomos brindados com um óptimo “lanche-ajantarado” em casa dos nossos anfitriões, aproveito desde já para agradecer aos tios e toda a família Telles de Carvalho pela hospitalidade e bem-receber com que no presentearam!

            Consta que a terceira parte se passou só com os duros, liderados pelo Telles Maluco e sob o olhar responsável do tio Jorge de Carvalho no bar do Gel e com algumas peripécias engraçadas! Solicito ao Tiago que nos envie a reportagem fotográfica para que possamos completar melhor esta crónica!

 

PELO GRUPO DE MONTEMOR,

VENHA VINHO!

VENHA VINHO!

VENHA VINHO!

 

João Braga

 

Veja aqui as pegas do nosso Grupo:

http://www.youtube.com/user/GFAMontemor#p/u/16/7NMyNGPDDG0 - Frederico Caldeira

http://www.youtube.com/user/GFAMontemor#p/u/12/3omji_PYHvM - Manuel Ramalho

http://www.youtube.com/user/GFAMontemor#p/u/13/31v_ogtVNh8 - Tiago Telles de Carvalho

Voltar
com o apoio de