Nome
E-mail
Home | Notícias
Tradicional Corrida de Toiros em Reguengos de Monsaraz

No passado dia 11 de Junho, o nosso Grupo foi pegar a já habitual Corrida de Toiros de Reguengos de Monsaraz. Uma corrida muito especial, pois celebravam-se os 30 anos de alternativa de Luís Rouxinol. Meia praça, em tarde de muito calor, mas também de "muito toiro", com os Passanhas e os Graves, a permitir bons momentos, tanto aos cavaleiros como aos forcados.

O nosso primeiro toiro saiu bem, com cara e a passar bem nos capotes, sem grandes complicações. O cabo mandou para a cara nosso forcado Ico Barreto “Pirru”, forcado habilidoso e com vontade de se afirmar novamente no grupo. Pôs o barrete e citou a poucos metros das tábuas, cite bonito e elegante como já nos vem habituando, calmo e sereno. A meia praça carregou o toiro mas este não se arrancou, obrigando o Francisco a carregá-lo por mais duas vezes e, por consequência, afogando a investida do toiro. Reunião tecnicamente perfeita e uma viagem sem grandes “derrotes”, com o grupo firme e coeso a ajudar lá atrás. 

Para o segundo toiro - um toiro grave castanho e bonito, com boa investida, tanto para o cavalo como para o capote - o nosso cabo decidiu mandar para a cara deste animal o nosso “Ronaldo” dos forcados: Francisco Borges. Como todos sabemos, Francisco, forcado de qualquer toiro, nº 1 da linha da frente, mais uma vez actuou como normalmente actua, ou seja pega à primeira e tecnicamente perfeita. Começou a citar cá de traz, com calma e segurança. Chegando a meia praça, carregou o toiro que se arrancou “a menos”, com um galope lento (que normalmente dificulta as reuniões dos forcados). Para Francisco não foi problema, soube consentir bem a investida do toiro, e mais uma vez, uma reunião impecável, fácil e eficaz. A viagem até aos ajudas também não dificultou e o grupo fechou bem cá atrás.

Para o nosso terceiro toiro, o escolhido foi Manuel Dentinho. Manel, também forcado da linha de frente, vem de uma pega menos boa em Montemor. São aquelas pegas que por vezes deixam os forcados desconfiados. Mas este não se deixa intimidar. O nosso cabo manda-o ao toiro e ele agarra no barrete sem qualquer receio, pronto para arrancar uma bonita e boa pega à primeira tentativa!... E assim foi: começou a citar de largo, a saber pisar a arena, carregando o toiro a meia praça. O oponente não se arrancou à primeira nem à segunda, deixando o forcado já a poucos metros do toiro. Neste momento - momento, a meu ver, justifica o saber e a boa técnica dos nossos forcados - o Manel em vez de carregar uma terceira vez, que o deixaria sem hipóteses de recuar, apenas fez um ligeiro movimento com os joelhos, “pormenor” que para mim fez a pega. O toiro arrancou-se a todo o gás e proporcionou a pega mais bonita da tarde, a vir com a cara por cima durante toda a viagem e, mais uma vez, os ajudas não vacilaram e fecharam em grande, esta tarde do grupo.

Um especial agradecimento à família Godinho pela grande recepção que nos proporcionou uma vez mais, e um abraço especial também ao nosso forcado, Francisco Godinho que infelizmente não teve hipótese de dar o seu contributo ao grupo nesta tarde, inesperadamente fez um corte na perna na fardação, obrigando-o a ir ao hospital levar seis pontos.

E pelo Grupo de Montemor... Venha Vinho!!!

Reguengos de Monsaraz, 11 de Junho de 2017

João da Câmara

A corrida em fotos:

Mais uma vez um "obrigado especial" à Maria João Mil-Homens, pelas fotografias e pela preciosa colaboração/disponibilidade.

Veja o vídeo das pegas, seguindo o link:

https://www.youtube.com/watch?v=QY6h1hiqKRI

Voltar
com o apoio de