Nome
E-mail
Home | Notícias
Fomos entrevistar... o António Dentinho!

António Vacas de Carvalho Ponce Dentinho. Alcunha "Tó Dentes". 1ª Fardação em Nave de Haver, a 1 de Agosto de 2004. Despediu-se "oficialmente" das arenas neste ano de 2017, mais propriamente na Praça de Toiros de Montemor, a 3 de Setembro (na Tradicional Corrida de Toiros da "Feira da Luz", comemorativa de mais um aniversário do Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo). Por "amor à jaqueta" fardou-se até à última corrida da temporada que agora terminou. Forcado carismático e "de geração", é uma verdadeira referência para todo o Grupo (antigos, actuais e amigos). Alcançado o estatuto de "velha glória", é tempo de o entrevistar!

1- Como começou o teu gosto pelos toiros e, nomeadamente, pelo Grupo de Montemor?

Desde muito novo que acompanho o Grupo de Montemor e vou às corridas do Grupo. É uma cultura que já vem de Família - tanto do lado "Vacas de Carvalho", como do lado dos "Dentinhos" - ainda para mais quando se tem o Pai, tios e primos Forcados!

2- Com que idade e porque é que começaste a ir aos treinos?

Desde sempre que fui aos treinos porque passava muitos fins-de-semana em Montemor com a familia. Então quando havia um treino ali à volta, era programa obrigatório ir com o meu Pai, tios ou primos. A ideia era mais ou menos esta: um miúdo da cidade ir apanhar um bocado de "ares do campo". Depois, comecei a acompanhar o Grupo mais a sério com 16 anos.

3- Qual foi a tua primeira fardação (com que cabo)?

Foi em Nave de Haver em 2004. O cabo era o Guiga!

4- Destacaste-te como 1ª Ajuda. Mas onde e quando pegaste o teu primeiro toiro?

Peguei o meu 1º touro em Oliveira dos Hospitais, terra com bastante cultura tauromáquica e com um publico muito conhecedor! Uma das grande feiras do pais onde todos gostavam muito de pegar! Lembro-me bem da praça... estava "cheia até à bandeira"!

5 - Quais foram os forcados que mais te marcaram (antigos e/ou actuais)?

Todos os forcados do Grupo de Forcados Amadores de Montemor, uns mais dentro de praça a pegar, outros a ajudar e outros mais fora de praça. Mas dentro de praça, que é isso que querem saber, tenho como referências como ajudas: o Pipo Roque, o Campilho, o Tó Sá, o Cogumelo e o JP. A pegar de caras: o Pedro Freixo, o Mantinhas, o Zé Maria, o Peco, o Cabral e o Fred. Actualmente: o Xico Borges, o Câmara e o Quinzé. Depois como "forcados faz tudo": o Manel Mata e o Rodrigo Pietra.

6 – Tens ideia de quantos toiros ajudaste? E já agora quantas épocas fizeste no activo?

Número de touros que ajudei... Não faço ideia, mas alguns! Número de épocas, 14!

7 - Qual o momento, ou momentos, que melhores recordações te trazem? E os menos bons?

Os momento bons são todas as corridas e todos os momentos passados no meio do grupo de Montemor. Não há coisa melhor do que estar entre amigos! O menos bom ou o mesmoi pio, a morte do Zé Maria...

8 -Tens alguma história engraçada dos teus tempos de forcado que gostasses de partilhar connosco?

Tenho algumas, ou melhor, muitas dentro e fora de praça! Conto dentro de praça. Um touro grande que tinha desmaiado o nosso Chiquinho Borges, no Campo Pequeno. No meio daquilo tudo vou a correr para a trincheira apanho um barrete (acto de loucura e de quem nem sabia o que ia fazer) e na mesma direcção vinha o nosso Fred... O Fred olha para mim e diz-me: "Tó Dentes não chega já de brincadeira?!" Ao que eu respondi: "Tens razão... Toma lá o barrete e vai lá tu que eu só lá vou atrapalhar!!!" E o Fred que já ia para dobrar e, que não se nega a nada, foi lá e pegou o touro logo como mandam as regras. Se fosse eu a pegar, o mais certo era neste momento ainda lá andarmos!

9 -O que consideras que o Grupo de Montemor (e todas as pessoas que dele fazem parte) trouxeram de positivo para a tua vida?

O Grupo de Montemor é, sem duvida, uma escola de valores, onde temos que saber estar em grupo e lidar com diferentes personalidades. Onde todos temos o mesmo objectivo, que é pegar todos e de nos divertimos e, em que o mais importante não é o "eu" mais sim o grupo. Isto faz com que as pessoas ganhem muitos valores, como a humildade, a frontalidade de pegar um touro, não dar parte fraca e voltar a crescer quando as coisas não nos saem bem. Não podemos dar as coisas como certas/garantidas pois quando facilitamos, é quando vamos lá mais vezes. Sem dúvida, que se cria um verdadeiro espírito de companheirismo.

10 -Como foi o dia da tua despedida?

Foi um grande dia, com muitas emoções! Dei uma primeira ao meu primo António que, por sua vez, é o Cabo do Grupo! Momento importante, não só pela pessoa que é, mas por ser meu primo e ser dos meus grande amigos! Depois, dei uma primeira ao meu irmão e, claro, a volta com ele. Era muito difícil ser melhor!

11- Porque é que tomaste essa decisão e qual é o sentimento que se vive nesse dia?

A tomada de decisão foi fácil, já não tinha medo... Tinha muito medo! E já era o último - a par do Tiago Telles de Carvalho - de uma geração. Tudo tem o seu tempo e temos que dar espaço aos mais novos. Acho que se ficasse mais um ano, só ia tirar espaço e oportunidades aos mais novos que estão agora a aparecer no Grupo. Quanto ao sentimento que se vive, é estranho porque há sentimento de saudade e ali no próprio dia, acho que passa nos pasam pela cabeça todas as memórias desde que entràmos até ao dia da despedida.

12-Que mensagem queres deixar aos antigos, actuais e futuros forcados do Grupo de Montemor?

Antigos, quero agradecer a forma como me receberam, como me ajudaram a perceber o que é o Grupo de Montemor e todos os seus valores. Aos actuais, que desfrutem ao máximo o que é ser forcado e ser forcado do Grupo de Montemor... E que não se esqueçam que representam um Grande Grupo! Aos mais novos, que se esforcem para entrar no Grupo porque que todos terão o seu espaço a seu tempo... Uns mais cedo outros mais tarde, mas todos serão importantes.

Rapidinhas:

- A tua melhor “Ajuda”:

Em Santarém, ao Chico Borges.

- Ganadaria de eleição:

Teixeira.

- Cavaleiro de eleição:

O meu primo Manuel Vacas de Carvalho.

- Toureiro de eleição:

O Juli.

- Praça de eleição:

Montemor.

- Um mestre:

O meu Pai!

- Uma paixão:

GFAM!

- Passatempo favorito:

Ir à Catedral ver o SLB.

- Clube?

SLB - Glorioso.

- Filme:

Invictus.

- Prato:

Gosto muito de Pizzas.

- Destino de férias:

Armação de Pêra.

- Terra para viver:

Ainda para descobrir, mas Lisboa é uma grande Cidade.

- Melhor grupo de forcados do Mundo:

O Grupo de Montemor!

Muito obrigado ao grande "Tó Dentes"!

 

 


Voltar
com o apoio de